Metais básicos sobem diante de expectativas com medidas de estímulo na China

Metais básicos sobem diante de expectativas com medidas de estímulo na China

16 março 2015, 17:30
News
0
66

Os contratos futuros de metais básicos operam em alta diante de expectativas com novas medidas de estímulo na China. O governo da segunda maior economia sinalizou que mais esforços estão sendo preparados para retomar o ímpeto de crescimento. O premiê Li Keqiang afirmou que, embora a economia enfrente pressão de deterioração, as autoridades têm espaço para agir e possuem "mais ferramentas" à disposição, caso a expansão fraqueje e afete o emprego.

A declaração teve uma recepção positiva por parte dos investidores em metais, que encontram apoio também da melhora dos mercados acionários chineses, disse o Commerzbank em um relatório.

O preço do cobre está intimamente ligado à saúde da economia da China, já que o país é o maior consumidor mundial do metal. Quando a economia local parece estar enfraquecida, a demanda e os preços recuam. Qualquer indício de que o governo chinês pode agir para evitar o arrefecimento da economia oferece um impulso à demanda de cobre e os preços.

A fraqueza do dólar dos Estados Unidos contra outras divisas importantes também dá apoio aos metais, que operam com preços em dólares e se tornam mais atraente para os detentores de outras moedas quando o papel dos EUA se desvaloriza.

Nos negócios da manhã na Europa, o cobre para três meses avançava 0,3% na London Metal Exchange (LME), a US$ 5.870,00 por tonelada. Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para maio tinha leve queda de 0,13%, a US$ 2,6600 por libra-peso, às 8h07 (de Brasília).

Alguns dos outros metais na LME também acompanhavam o movimento positivo. O alumínio para três meses tinha alta de 0,3%, a US$ 1.777 por tonelada, enquanto o zinco avançava 0,3%, a US$ 2.017,00 por tonelada e o chumbo subia 0,3%, a US$ 17.715 por tonelada. O estanho tinha ganho de 0,5%, a US$ 17.450,00 por tonelada, e o níquel registrava baixa de 0,1%, a US$ 14.125,00 por tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Compartilhe com os amigos: