Washington Post': Janet Yellen recebe carta desaforada de ativista político

Washington Post': Janet Yellen recebe carta desaforada de ativista político

25 novembro 2015, 20:00
News
0
68

Matéria publicada no jornal Washington Post, nesta quarta-feira (25), por Ylan Q. Mui, fala que os debates sobre a política monetária normalmente, geralmente são feitos através de planilhas e estatísticas, mas não foi o que aconteceu recentemente. Uma discussão entre o ativista político Ralph Nader, candidato presidencial cinco vezes e a presidente da Reserva Federal Janet Yellen se transformou em algo pessoal, e público. Nader divulgou uma carta aberta para Yellen no mês passado argumentando que os defensores das baixas  taxas de juros estavam sendo prejudicados. O Fed manteve a sua taxa de juros alvo em zero desde 2008 e agora está pensando na possibilidade de começar a eleva-la. 

Segundo a reportagem, a atitude de Nader foi ainda mais controversa para o pessoal do mercado, considerando que Yellen é a primeira mulher em cem anos, a liderar o banco central. Resumindo, a carta dizia: Presidente Yellen, eu acho que deveria se consultar com o seu marido, o economista George Akerlof, vencedor do Prêmio Nobel, conhecido por ser sensível com o consumidor. Juntos, descobrirão o que fazer com dezenas de milhares de norte-americanos que, com o aumento dos juros, poderiam estimular a economia por passar necessidade. 

Após a carta, muitos comentaristas criticaram as declarações de Nader como sexista. "A política monetária Ralph Nader para Janet Yellen sugere um toque masculino", disse a revista New York. Na segunda-feira, Yellen fez algo incomum. Ela respondeu: "Obrigado por sua recente carta," " Ela pode ajudar a rever alguns fatos básicos".  Yellen argumentou, o que seu antecessor Ben S. Bernanke fez antes dela, quando manteve as baixas taxas de juros mas acabou gerando uma economia fraca. Os esforços do Fed para reanimar a economia ajudaram a criar milhões de empregos e promover uma recuperação mais forte. Será que os investidores menos informados teriam se saído melhor se a Reserva Federal não tivesse agido com tanta força como fez e manteve um nível mais elevado das taxas de juros de curto prazo, incluindo as taxas pagas aos poupadores? Acredito que não.

Compartilhe com os amigos: