Erro do BCE gera questões sobre sua política de divulgação de informações

Erro do BCE gera questões sobre sua política de divulgação de informações

26 maio 2015, 03:06
News
0
77

Uma confusão do Banco Central Europeu (BCE) na semana passada significou que um de seus dirigentes deu informações capazes de mexer com o mercado para uma plateia privada, incluindo importantes fundos de hedge, horas antes de tornar esses dados públicos, o que gerou preocupações mais amplas sobre a política do BCE para esses eventos privados.

O BCE atribuiu a um "erro de procedimento" o incidente da semana passada, quando um dos membros de seu conselho executivo, Benoît Coeuré, deu novos detalhes do plano de estímulo de compra de bônus do BCE que não haviam sido publicados até a manhã seguinte. Os investidores e especialistas em governança, porém, disseram que a prática generalizada de falar em eventos privados poderia dar uma vantagem para alguns investidores.

Dirigentes do BCE regularmente falam em conferências e outros eventos com a participação de fundos de hedge e outros investidores. Às vezes as declarações podem ser divulgadas. Em outras ocasiões, falam sob as chamadas "regras do Chatham House", pelas quais a plateia pode usar a informação que ouve, mas não revelar a fonte.

O BCE não quis comentar sobre o uso dessa modalidade de regras. Um porta-voz lembrou que, pelo código de conduta dos dirigentes, é proibido que eles revelem informação confidencial em discursos ou quando falam com a imprensa.

No evento da última segunda-feira, Coeuré deu novos detalhes sobre os planos de compra de bônus do BCE no luxuoso Hotel Berkeley, de Londres, que ocorreu após uma conferência que durou o dia todo. O BCE disse que planejava publicar o discurso de Coeuré na mesma hora, por volta das 18h (hora local), mas devido a um erro a publicação ocorreu somente na manhã seguinte. Quando o discurso foi tornado público, o euro desvalorizou e as ações e os preços dos bônus avançaram.

Uma lista dos participantes obtida pelo Wall Street Journal mostra que cerca de 80 delegados estavam na conferência, incluindo mais de 20 gerentes de ativos ou de fundos de hedge. Na quarta-feira, após o problema ocorrer, o BCE disse que não divulga mais com antecedência discursos de seus dirigentes a jornalistas sob embargo. O BCE afirma que divulgará discursos de seus membros em seu site, quando estiver marcada para começar a fala.

Os fundos de hedge dizem que ter uma vantagem de pelo menos alguns segundos sobre informação significativa que afeta os mercados pode fazer a diferença entre grandes lucros ou prejuízos. As declarações dos dirigentes do BCE regularmente mexem com o euro ou com os juros dos bônus soberanos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Compartilhe com os amigos: