Cobre opera em queda, sob o peso da alta do dólar

Cobre opera em queda, sob o peso da alta do dólar

23 janeiro 2015, 17:00
News
0
67

Os contratos futuros de cobre operavam em queda nesta sexta-feira, repercutindo os potenciais efeitos da valorização do dólar sobre a demanda pelo metal. O cobre é uma commodity denominada na moeda norte-americana e, por isso, se torna mais caro para consumidores que detém outras moedas quando a divisa dos EUA se valoriza.

No início da manhã, o cobre para três meses na London Metal Exchange (LME) era negociado em baixa de 1%, a US$ 5.606 por tonelada métrica. Na Comex, o cobre para março recuava 1,69%, a US$ 2,5350 por libra-peso, às 10h00 (de Brasília).

"O dólar mais forte está pressionando os preços (do cobre) mais do que a sustentação com a possível recuperação na Europa, agora que o relaxamento quantitativo (QE) foi anunciado. Mas, como levará tempo para ver se o programa funcionará, a reação dos metais não é muito surpreendente", afirma William Adams, diretor de pesquisa da Fastmarkets.

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou na quinta-feira uma extensão do seu programa de compra de ativos, que passará a injetar 60 bilhões de euros na economia da região mensalmente. A medida entra em vigor em março deste ano e deve durar até pelo menos setembro de 2016.

A melhora no índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da China em janeiro também não deu ânimo aos investidores. O indicador teve alta para 49,8 pontos, de 49,6 pontos, mas ainda sinaliza uma leve retração na atividade do setor.

Outros metais básicos também operavam em queda. O alumínio caía 1,4%, a US$ 1.840,50 por tonelada, o zinco recuava 1,2%, a US$ 2.115,00 por tonelada, o níquel perdia 1,7%, a US$ 14.595,00 por tonelada. O chumbo também caía, 1,8%, a US$ 1.855 por tonelada, enquanto o estanho registrava leve alta, de 0,1%, a US$ 19.525. Fonte: Dow Jones Newswires.

Compartilhe com os amigos: