Dólar ante real amplia queda com dado de varejo nos EUA

Dólar ante real amplia queda com dado de varejo nos EUA

13 maio 2015, 22:46
News
0
103

O dólar volta a operar na manhã desta quarta-feira, 13, abaixo de R$ 3,00, pressionado pelo viés de baixa generalizado no mercado internacional. A moeda à vista registrou mínimas até R$ 2,9820, com queda de 1,39%. Já o dólar para junho recuou até R$ 3,00 (-1,36%), em reação aos dados de vendas no varejo nos Estados Unidos em abril ante março, abaixo do esperado (estabilidade ante previsões +0,2%), apesar da revisão para melhor (+1,1% ante +0,9%) do dado de março ante fevereiro, ambos divulgados há pouco. Esses números reforçam os sinais recentes de que a economia norte-americana ainda está fraca.

Mais cedo, o apetite dos investidores por ativos considerados mais arriscados foi estimulado pelos números do PIB da zona do euro no primeiro trimestre, com crescimento das quatro maiores economias do bloco (Alemanha, França, Itália e Espanha) pela primeira vez em cinco anos, além dos dados de vendas no varejo e produção industrial da China piores que o esperado e que fortalecem as expectativas por novos estímulos. É esse contexto que dá impulso hoje às divisas de países emergentes e exportadores de commodities em âmbito global.

Os investidores repercutem ainda declarações do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Em Londres, em palestra na Bolsa de Valores britânica, ele falou de Banco Central "muito vigilante" e defendeu o ajuste fiscal. Também monitoram a reunião do vice-presidente da República, Michel Temer, com líderes da base aliada no Congresso e ministros para negociar a votação da Medida Provisória 664, que endurece o acesso a benefícios previdenciários. A sessão que analisará a proposta está prevista para ocorrer nesta tarde na Câmara dos Deputados.

Estão presentes à reunião os ministros Nelson Barbosa (Planejamento), Carlos Gabas (Previdência Social), Henrique Eduardo Alves (Turismo), Eliseu Padilha (Aviação Civil), Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Comunicações). Entre os parlamentares, há representantes do PT, PMDB, PSD, PCdoB, PTB, PRB, PP, PR e Pros.

Compartilhe com os amigos: