Sem eBay, PayPal se prepara para enfrentar Apple

Sem eBay, PayPal se prepara para enfrentar Apple

1 outubro 2014, 14:00
News
0
32

A crescente concorrência no setor de pagamentos com smartphones, incluindo a entrada agressiva da Apple Inc., AAPL +0.64% levou a varejista on-line eBay Inc. EBAY +7.54% a mudar de rota e separar-se de sua unidade PayPal.

O eBay informou que vai fazer a cisão de sua unidade de pagamentos eletrônicos e abrir o capital da nova empresa no próximo ano, atendendo ao desejo do investidor ativista Carl Icahn, que vinha pressionando para que isso ocorresse.

A decisão representa uma forte reviravolta para a empresa, que gastou muito tempo e dinheiro no início deste ano combatendo a premissa de que o eBay se sairia melhor dividido. Agora, o eBay está adotando muitos dos argumentos apresentados por Icahn para defender a separação, afirmando que ela permitirá que ambas direcionem melhor seus esforços nos desafios e oportunidades que estão surgindo, além de liberar o PayPal para fechar acordos mais facilmente com companhias que competem com o mercado eletrônico do eBay.

O cenário no segmento de pagamentos está mudando rapidamente e o lançamento do serviço de pagamento por celular da Apple promete sacudir o setor ainda mais.

O diretor-presidente do PayPal John Donahoe anunciou que deixará a empresa depois que a divisão for concluída. Em entrevista ao The Wall Street Journal, Donahoe disse que as mudanças que ocorrem na forma como os consumidores pagam por suas compras on-line fez com que a empresa reavaliasse sua posição. "O eBay e o PayPal funcionavam melhor como parte de um único portfólio ao longo dos últimos 12 anos", disse. Mas, "à medida que olhamos para frente, vemos a necessidade de mais foco."

Ele descartou, porém, qualquer influência de Icahn ou da Apple na decisão, afirmando que foi um "processo de análise deliberado". Ontem, Icahn divulgou um comunicado dizendo que estava satisfeito de ver que o eBay tinha tomado essa decisão.

"Estamos felizes que o conselho e os gestores do eBay tenham agido de forma responsável com relação à separação — talvez um pouco depois do que deveriam, mas antes do que esperávamos", disse Icahn em uma declaração publicada em seu website.

O eBay espera concluir a cisão como uma operação isenta de impostos para os acionistas no segundo semestre de 2015.

Donahoe não terá um papel executivo em nenhuma das empresas após a separação, mas ajudará a conduzir o processo e pode vir a integrar um ou ambos os conselhos das empresas, disse o executivo.

Devin Wenig, que atualmente dirige o eBay Marketplaces, será o diretor-executivo do novo eBay, e Dan Schulman, executivo da American Express Co. AXP -0.47% , comandará o novo PayPal. Schulman assumirá imediatamente a liderança do PayPal.

Schulman já trabalhou na operadora de celular Sprint Nextel S -0.16% e foi diretor-presidente do site de viagens Priceline.com. PCLN -0.21% Ele foi para a American Express em 2010 para conduzir a expansão da companhia em formas alternativas de pagamento. Lá, comandou uma nova unidade, a Enterprise Growth Group, que investiu em empresas que atuam no comércio eletrônico.

Os investidores receberam bem a notícia da cisão. As ações do eBay subiram ontem 7,5%, para $56,63, levando o valor de mercado da companhia para mais de US$ 70 bilhões.

O PayPal estava a caminho de superar o desempenho do mercado eletrônico, o principal negócio do eBay, em vendas. No trimestre encerrado em junho, o PayPal ampliou suas vendas em 20% para US$ 1,95 bilhão, e conquistou 4,1 milhões de novos usuários ativos em relação ao primeiro trimestre, para 152,5 milhões. O PayPal é usado em cada US$ 1 de US$ 6 gastos on-line, informa o eBay. No segmento de leilões do eBay. A receita do mercado eletrônico do eBay subiu 9% para US$ 2,17 bilhões, e o número de usuários ativos subiu 3,8 milhões, para 148,9 milhões.

O eBay comprou o PayPal em 2002 por US$ 1,4 bilhão em ações. Após a cisão, o PayPal e o eBay continuarão a trabalhar juntos, segundo a empresa.

O eBay pode ser atraente para investidores que buscam um fluxo de caixa constante. Separado, o eBay não terá que compartilhar seu caixa com o PayPal, disse Donahoe. E, como uma empresa independente, o eBay pode se tornar um alvo mais palatável — e acessível — para uma possível aquisição, diz Gene Munster, analista da Piper jaffray Cos.

Entre os principais desafios do PayPal, está o novo serviço Apple Pay, cuja meta é levar os consumidores a abandonar suas carteiras para fazer compras usando o iPhone. Além disso, a recente abertura de capital do chinês Alibaba Group Holding Ltd. nos EUA — um mercado on-line grande, multifacetado e que cresce rapidamente — colocou seu serviço de pagamento on-line, o Alipay, sob os holofotes do mercado.

O PayPal, por sua parte, tem trabalhado para gerar novas vendas independentes do site do eBay. Ele vem lançando serviços de pagamento diretor para varejistas e quer ser uma alternativa aos cartões de crédito.

O eBay argumentou ontem que a cisão coloca tanto o eBay como o PayPal em posições competitivas melhores. Donahoe disse que as transações do eBay representam menos de 30% do volume atual total do PayPal e estimou que essa fatia cairá para menos de 15% em três anos.

Icahn disse ontem que acredita que a indústria de pagamentos pode se tornar mais consolidada por meio de aquisições feitas pelo PayPal ou de fusões com empresas concorrentes.

"Tendo em vista o desenvolvimento de uma concorrência forte, como o surgimento do Apple Pay, quanto mais cedo essa consolidação acontecer, melhor", disse Icahn. O investidor é o sexto maior acionista do eBay, com uma fatia de cerca de 2,5%, segundo a FactSet. Ele também tem menos de 1% da Apple.

Compartilhe com os amigos: