Ministro saudita diz que não faz guerra de preços contra xisto dos EUA

Ministro saudita diz que não faz guerra de preços contra xisto dos EUA

4 março 2015, 20:44
News
0
114

O ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Ali al-Naimi, negou nesta quarta-feira que o seu país esteja travando uma guerra de preços contra os produtores de xisto nos Estados Unidos e reafirmou a relevância da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), argumentando que as ações da instituição têm ajudado a estabilizar os preços da commodity nas últimas semanas.

"Alguns falam que a Opep faz uma guerra ao xisto, outros dizem que a Opep está morta. Teorias não faltam. Elas estão todas erradas", disse Naimi em um discurso na Associação de Amizade Árabe-Germânica, em Berlim.

Naimi, uma figura influente na Opep, que muitas vezes faz observações concisas, por vezes opacas, aos jornalistas, usou o discurso para emitir uma longa e incomum defesa da política de petróleo saudita.

No passado, a Arábia Saudita, maior exportador mundial de petróleo, e a Opep cortavam a produção de petróleo toda vez que os preços diminuíam, na esperança de que a redução da oferta iria levar os preços para cima.

Em novembro, a Organização, liderada pelos sauditas, decidiu abandonar a sua resposta habitual e manteve o ritmo de exploração. O resultado tem sido os mais baixos preços da gasolina ao consumidor em uma década nos EUA e os mais baratos custos de abastecimento para empresas de todo o mundo.

"Em novembro, eu acredito que a Opep tomou uma decisão histórica. Nós não interviemos no mercado", disse Naimi. "Eu acho que a história vai provar que este era o caminho correto."

A decisão foi amplamente vista como um movimento para minar o boom da exploração de petróleo nos EUA, que ganhou novo impulso após o início da produção de xisto. Naimi, no entanto, classificou "positivo" o desenvolvimento da nova tecnologia, que irá "compensar as perdas de produção de outros países". Fonte: Dow Jones Newswires.

Compartilhe com os amigos: