Alibaba prepara-se para maior entrada de sempre em bolsa

Alibaba prepara-se para maior entrada de sempre em bolsa

16 setembro 2014, 12:59
News
0
39

Já é a maior retalhista online do mundo e pode muito bem protagonizar a maior operação de entrada em bolsa de sempre. A chinesa Alibaba confirmou os rumores dos últimos dias e subiu o preço da sua oferta pública inicial (IPO, na sigla inglesa) para um intervalo entre 66 e 68 dólares por acção, o que deverá elevar o valor da operação para mais de 22.000 milhões de dólares (cerca de 17 mil milhões de euros), refere a Bloomberg.

O aumento do preço comunicado pela Alibaba à SEC, regulador do mercado de capitais norte-americano, reflecte a grande procura por parte dos investidores pela empresa chinesa. A gigante de Internet fundada em 1999 por Jack Ma vende mais que a Amazon e o eBay juntos e já prometeu uma agressiva expansão internacional depois de estar cotada em Wall Street.

Jack Ma anda em "roadshow" pelas principais praças financeiras (o pontapé de saída foi dia 8, em Nova Iorque) e está nesta semana a encontrar-se com investidores asiáticos (esteve na segunda-feira em Hong Kong), com reuniões marcadas em Singapura nesta terça-feira. A ronda terminará na quinta-feira, um dia antes da aguardada estreia em Wall Street.

O intervalo de preços anteriores, anunciado a 5 de Setembro, situava-se entre 60 a 66 dólares, mas desde segunda-feira que começaram a circular rumores sobre uma possível subida de preços, o que veio a confirmar-se. Este IPO deverá assim bater o recorde que pertence a outra instituição chinesa, o Agricultural Bank of China, que em 2010 encaixou quase 20.000 milhões de dólares com a entrada nas bolsas de Hong Kong e Xangai.

A Alibaba, que já domina cerca de 80% do mercado de comércio electrónico chinês, apresenta-se como uma séria ameaça ao predomínio norte-americano desta indústria. Na bagagem Jack Ma traz planos de expansão para os Estados Unidos e a Europa. “Depois de estarmos cotados nos Estados Unidos, vamos desenvolver o nosso negócio na Europa e nos Estados Unidos”, disse recentemente o bilionário aos jornalistas.

“Não vamos desistir do mercado asiático, porque a minha opinião é que não somos uma empresa chinesa, somos uma empresa de Internet que, por acaso, apareceu na China”, disse, citado pela Bloomberg.

Segundo o jornal espanhol Cinco Dias, a Alibaba deverá fechar este exercício com uma facturação em torno de 9500 milhões de dólares (mais 43% que no exercício anterior).

Compartilhe com os amigos: