Pressionada por Grécia e petróleo, Bolsa de Tóquio tem maior queda em 11 meses

Pressionada por Grécia e petróleo, Bolsa de Tóquio tem maior queda em 11 meses

6 janeiro 2015, 12:15
News
0
32

A Bolsa de Tóquio encerrou a sessão desta terça-feira com a maior queda em 11 meses, com a confiança do investidor abalada pela instabilidade política na Grécia, pela fraca perspectiva econômica da Europa e pelo forte recuo nos preços do petróleo.

A liquidação no mercado japonês levou os preços das ações a níveis vistos pela última vez em meados de dezembro. O índice Nikkei fechou em baixa de 3,02%, a 16.883,19 pontos. O recuo de 525,52 pontos foi o maior do principal índice acionário do Japão desde 4 de fevereiro de 2014. O volume ficou ligeiramente abaixo de 2,7 bilhões de ações negociadas.

O pregão em Tóquio já começou pressionado após a queda vista ontem nas ações em Wall Street e nos juros dos Treasuries, em meio a temores relacionados à Grécia, que no próximo dia 25 realiza eleições gerais antecipadas, à estagnação econômica e risco de deflação na zona do euro e à continuidade da desvalorização do petróleo.

Cresceu a especulação de que a Grécia poderá ser expulsa da zona do euro se o partido oposicionista que promete reverter medidas de austeridade em vigor vencer as eleições do fim do mês. O petróleo, por sua vez, chegou a ser negociado abaixo de US$ 50,00 por barril na segunda-feira e voltou a este nível na manhã de hoje.

Ações ligadas ao petróleo tiveram perdas pronunciadas pelo segundo dia consecutivo na capital japonesa: a Inpex caiu 5,8% e a Japex recuou 4,8%.

Papéis muito expostos à zona do euro também voltaram a se desvalorizar. Foi o caso da Mazda Motor (-4,5%), da Canon (-2,5%) e da Seiko Epson (-3,2%). Fonte: Dow Jones Newswires.

Compartilhe com os amigos: