5 dicas de liderança de Tyler Durden

5 dicas de liderança de Tyler Durden

24 abril 2015, 17:27
Piolin
0
198

Há uma falta muito séria de líderes carismáticos, apaixonados e francamente “badass” no mundo das startups. Falo das pessoas que não tem medo de dar sua opinião, lutam pelos seus sonhos e se atrevem a dirigir das trincheiras.

Quando “O Clube da Luta” saiu em 1999 eu tinha 16 anos. Todos os meus amigos de aula repetiam frases do filme e pretendiam ser Tyler Durden. Meus amigos e eu inclusive empeçamos um clube de boxe em minha garagem, de tal modo que a película transcendeu a minha realidade quotidiana.

E quero dizer-lhes porquê Tyler Durden era um líder tão eficaz.  Não estou a dizer que deveríamos quebrar a lei e tornarmos anarquistas como ele, mas, você imagina que todos pudéssemos liderar de una maneira tão eficaz?

Tyler Durden tinha seguidores que escutavam cada palavra que dizia e, através de seu exemplo, conseguir fazer que seu equipo pudesse alcançar o impossuível. Que poderia criar se você  tivesse essa capacidade?

Aquim há algumas ideais saídas do filme: 

 1. Luta por vossa ousada visão

Sem, a visão de Tyler Durden era insana, mas ninguém pode negar que lute por ela. Podia ver o mundo tal como era e não gostava dele. Tinha diferentes planos e ia ao limite para conseguir mudar o mundo.

 Elon Musk é um empresário da vida real que é semelhante pois já há mudado ao mundo, pois graças a PayPal a forma como compramos online mudo.  Ele podia ser o visionário que mais tive impacto na historia graças à diversas empresas de bilhões de dólares que criou. O fato é que sempre luta por sua visão das coisas.

O Clube da Luta empeçou no estacionamento dum bar, depois passou a um porão e finalmente se tornou em movimento mundial.  Para ser líderes de alto impacto devemos ter uma grande visão e estar despostos a lutar por ela.

 2. Lidera com o exemplo

Qual era a regra número oito? “Se for a sua primeira noite no clube da luta, você tem que lutar!

Vimos muitas cenas na película onde Tyler luta. Acredito que hoje muitos líderes sentar e esperar, deveriam estar empurrando  a sua equipe além de seus limites começando por eles mesmos. Os líderes mais eficazes são aqueles que algum dia também foram parte da equipe e que fizeram muita coisa graças a seu trabalho duro. São aqueles que não têm medo de arregaçar as mangas e mostrar ás pessoas como é que podem fazer sua grande visão. 

3. Assume riscos 

Tyler Durden fazia o que queria. Não escutava ninguém, nem sequer a seu fraco alter ego ( Edward Norton).

Este ponto pode ser positivo ou  negativo, mas a verdade é que estamos acostumados a “evitar riscos” e fazer isso rotineiramente pode chegar a matar o entusiasmo. Se você calcula todos e cada um dos passos e não se atreve a aproveitar novas oportunidades, não poderá inspirar.

Você conhece a sensação que tem quando acha que pode alcança todo? Asseguro-lhe que corre riscos você deverá inspirar-se, terá maior clareza mental, menos medo e mais paixão em sue negócio.

 4. Progresso, não perfeição

 Na película, o tem uma crísis de identidade porque no importa o quanto ele compre, no pode descobrir seu lugar. Durden fala para ele que deve parar de tentar ser perfeito e melhor evolucionar.

É importante entender que nada pode ser a prova de falhas tudo o tempo. As empresas são voláteis não existe isso do “momento perfeito”. É melhor obedecer a regra do progresso contínuo, mas não à perfeição. 

Si você sempre tenta de ser imune à frade perderá a vantagem competitiva da habilidade nos negócios. A evolução é o progresso, não a perfeição.

 5. Sei o tipo de pessoa que você quer ser

Tyler Durden era um pedaço da imaginação do protagonista; uma imagem que o personagem de Edward Norton tinha sobre ele mesmo.

A maioria de nós  teme ser quem realmente quer ser. Nos preocupamos muito pelo que pensará as outras pessoas ou as preconceitos sociais. A ironia desta situação é que no filme nunca descobrimos qual era o nome do personagem de Norton, somente  sabemos quem é o alter ego que criou para ele mesmo.

Todos temos uma imagem do que nos gostaria ser. No “Clube da Luta”, o Narrador permite que essa imagem pode se tornar real. 

Temos a oportunidade de “exigir” nossa própria grandeza. Todos podemos lutar por nossas "loucas visões", liderar com o exemplo, tomar riscos, concentrar-nos no progresso e não na perfeição, e ser as pessoas que queremos ser.

Se retirarmos a pate maníaca, homicida, anarquista e lunática de Tyler Durden, podem ser um grande exemplo de liderança.

 

Compartilhe com os amigos: