Brasil em desequilíbrio

Brasil em desequilíbrio

19 agosto 2014, 12:50
Mansurrio
1
53


A morte do candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB), em acidente aéreo no final da manhã desta quarta-feira, causou instabilidade na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). Logo após a confirmação, o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, chegou a despencar mais de 2%, puxado pela queda nas ações da Petrobras. Às 14h38min, o Ibovespa registrava queda de 0,48%, aos 56.171 pontos.

Num primeiro momento, o mercado cogitou que, sem Campos na disputa, cairia a possibilidade de segundo turno, com Dilma Rousseff (PT) ganhando logo na primeira etapa. A gestão econômica do governo da presidente tem sido criticado por analistas e investidores, principalmente pelas intervenções nas empresas estatais. Por volta das 13h, os papéis da Petrobras chegaram a despencar 5%.

A especulação sobre as chances de Marina Silva, vice na chapa de Campos, assumir o seu lugar na eleição ajudou a frear as perdas. Dado o desempenho de Marina nas últimas eleições, a percepção é de que ela teria potencial para tirar votos dos principais oponentes, a presidente Dilma Rousseff e o candidato do PSDB, Aécio Neves (PSDB) e forçar a disputa no segundo turno.

A mesma instabilidade foi observada no câmbio. Os rumores iniciais sobre a morte do candidato provocaram uma reviravolta no mercado doméstico e o dólar passou a subir ante o real. Às 12h27min, o dólar comercial para venda, em alta de 0,48%, foi cotado a R$ 2,29. Às 14h18min, a moeda americana caía 0,18%, a R$ 2,2745.

Compartilhe com os amigos: