Moody’s rebaixa BTG para ‘junk’ e diz que pode cortar mais

Moody’s rebaixa BTG para ‘junk’ e diz que pode cortar mais

2 dezembro 2015, 21:00
News
0
91

A agência de classificação de risco Moody’s cortou a nota do BTG Pactual em dois níveis — declarando seu crédito especulativo (‘junk’) — e manteve o banco sob observação para possíveis cortes adicionais.

A decisão, anunciada no final da noite de terça, veio depois de um dia em que os títulos de dívida do BTG continuaram em queda no mercado internacional, e aumenta a pressão sobre o banco no momento em que seus sócios colocam em ação um plano para reduzir o tamanho do banco e sobreviver à crise de confiança.

A decisão também mostra que, como é típico em corridas bancárias, os fatos costumam correr à frente da capacidade dos sócios de responder a eles.

A Moody’s havia colocado a nota de crédito do BTG em observação em 25 de novembro, o dia em que André Esteves teve sua prisão temporária decretada pelo STF.

A Moody’s disse que o corte “reflete os desafios do BTG em conservar liquidez e preservar sua franquia à luz dos acontecimentos recentes”.

“A dependência do BTG de recursos que são sensíveis à confiança do mercado levou a administração [do BTG] a tomar medidas para preservar caixa, incluindo a venda de ativos e a suspensão de novas originações de crédito, como forma de administrar sua flexibilidade financeira. Ainda que as medidas pretendam restaurar a confiança dos clientes e contrapartes, o banco permanece exposto a pressões de liquidez se estes esforços não se mostrarem eficazes. Sob qualquer cenário, o BTG deve passar a ter um custo de ‘funding’ mais alto, o que vai pressionar sua capacidade de gerar os altos níveis de rentabilidade que foram importantes para construir seu capital.”

“A Moody’s reconhece a profundidade do time de gestão do BTG bem como sua plataforma de negócios diversificada, que podem ajudar a mitigar a incerteza em torno da futura performance do banco.”

A nota de longo prazo dos depósitos do BTG em moeda estrangeira foi cortada de Baa3, o nível mais baixo do grau de investimento, para Ba2, dois graus abaixo, já no território de créditos especulativos (‘junk’).

Durante o período de revisão, a Moody’s vai avaliar se as medidas tomadas pelo banco são suficientes para “garantir a sustentabilidade de sua liquidez e geração de resultados e para mitigar efeitos adicionais que estes acontecimentos possam ter sobre as relações do BTG com seus clientes e contrapartes.”

Ontem, no final do dia, os títulos do BTG no mercado internacional eram cotados nos seguintes níveis (oferta de compra/venda, como percentual do valor de face, por vencimento):

BTG 2016 73.5 – 75.50
BTG 2020 64.0 – 67.00
BTG 2022 50.00 – 53.00
BTG perpétuo 56.5 – 58.5

BTG 2018 54.00 – 56.00 (título emitido pela companhia de investimentos do BTG) 

Compartilhe com os amigos: