Autoridades britânicas aplicam multa de 102,3 milhões de euros ao Barclays

Autoridades britânicas aplicam multa de 102,3 milhões de euros ao Barclays

26 novembro 2015, 21:00
News
0
97

Os reguladores britânicos aplicaram uma coima de 102,3 milhões de euros ao Barclays por considerarem que o banco não zelou pelos seus interesses ao financiar em 2,7 mil milhões de euros um conjunto de clientes ricos e com influência política.

 O Barclays poderá ter de pagar a coima mais elevada até hoje aplicada a uma instituição financeira pelo regulador britânico. A Autoridade de Conduta Financeira (FCA, na sigla original), do Reino Unido, aplicou uma coima de 72 milhões de libras (cerca de 102,3 milhões de euros) por considerar que o Barclays "ignorou" os seus próprios interesses e não "minimizou o risco" de o dinheiro emprestado a um conjunto de pessoas poder ser utlizado no financiamento do crime. 

Em causa está um empréstimo, em 2011 e 2012, de 2,7 mil milhões de dólares (cerca de 2,53 mil milhões de euros) feito a um conjunto de clientes financeiramente abastados e com ligações políticas. Os reguladores britânicos consideram que o Barclays não efectuou as verificações nem a monitorização necessária à concretização daquela transacção. 

As autoridades consideram que o banco britânico não seguiu os procedimentos habituais de prevenção e minimização dos riscos de lavagem de dinheiro, optando por dar preferência à concretização de uma transacção, "o mais rápido possível", que acabaria por assegurar mais de 74 milhões de euros em receitas, critica o regulador. 

Ainda assim, a FCA realça que o Barclays não incorreu em qualquer facilitação de crimes financeiros. Em causa está o não cumprimento de regras e procedimentos habituais. O director da FCA, Mark Steward, citado pela Bloomberg, garante que "isto é inaceitável".

Compartilhe com os amigos: