Nowotny defende "instrumentos adicionais" para impulsionar inflação na Zona Euro

Nowotny defende "instrumentos adicionais" para impulsionar inflação na Zona Euro

15 outubro 2015, 19:00
News
0
73

O economista austríaco defendeu esta quinta-feira que são necessárias mais medidas de estímulo à procura e reformas estruturais para impulsionar a inflação, cujos valores continuam abaixo dos objectivos traçados pelo Banco Central Europeu.

São necessárias medidas adicionais para estimular o aumento de preços na Zona Euro defendeu Ewald Nowotny, membro do conselho de governadores do Banco Central Europeu (BCE) e líder do banco central austríaco, esta quinta-feira, 15 de Outubro.

"Na minha perspectiva, é óbvio que são necessários instrumentos adicionais", disse Nowotny, citado pela Reuters. Escreve a agência que o responsável defendeu ainda que esses instrumentos devem incluir reformas estruturais e medidas para estimular a procura.

Na primeira estimativa, divulgada a 30 de Setembro, o Eurostat apontava para uma inflação em Setembro de -0,1%, devido à evolução negativa que os preços da energia estão a registar. O valor final será conhecido a 16 de Outubro.

O Banco Central Europeu, cujo objectivo de inflação ronda os 2%, lançou no início deste ano, perante o risco de deflação na Zona Euro, o programa de expansão monetária ("quantitative easing"). Desde Março, o BCE reforçou o programa de compra de activos, que passaram a incluir dívida pública.

Compartilhe com os amigos: