Governo britânico pretende vender acções do Lloyds no retalho

Governo britânico pretende vender acções do Lloyds no retalho

5 outubro 2015, 17:00
News
0
69

O Governo de David Cameron pretende colocar à venda pelo menos dois mil milhões de libras (cerca de três mil milhões de acções) do Lloyds para as famílias no início do próximo ano.

O Governo britânico pretende vender acções do banco britânico Llodys, liderado por Horta Osório (na foto), ao retalho. Londres pretende colocar à venda pelo menos dois mil milhões de libras (mais de 2,7 mil milhões de euros), isto é em torno de três mil milhões de acções, no início do próximo ano. Os destinatários destes títulos são as famílias, de acordo com a Bloomberg.

O Executivo liderado por David Cameron pretende "sair completamente" do Llodys "nos próximos meses", de acordo com um comunicado divulgado esta segunda-feira, 5 de Outubro, e citado pela agência de informação.

Ao público vai ser oferecido um desconto de 5% face ao preço de mercado, com uma acção de bónus por cada dez títulos se os detentores das mesmas as tiverem por mais de um ano.

A Bloomberg escreve ainda que o objectivo das autoridades britânicas é tentar que o banco regresse totalmente às mãos dos privados depois de o Governo ter gasto 20,5 mil milhões de libras a resgatar o banco durante a crise financeira de 2008.

A verba obtida por Londres com esta operação vai ser usada para ajudar a diminuir a dívida pública.

As acções do Lloyds na bolsa de Londres somam 1,45% para 77,66 pences. 

Compartilhe com os amigos: