China inicia guerra cambial com maior desvalorização em 20 anos

China inicia guerra cambial com maior desvalorização em 20 anos

12 agosto 2015, 16:10
News
0
112

Banco Central decidiu depreciar o yuan em 1,9% para ativar a economia, após queda de 8,3% das exportações em julho.

A China surpreendeu ontem tudo e todos com uma decisão de política monetária histórica. O banco central desvalorizou o yuan face ao dólar em 1,9%, naquela que é a maior depreciação da moeda chinesa em 20 anos e a mais importante desde que a China adotou, em 2005, um modelo de flutuação controlada para a sua moeda. O objetivo da decisão é apenas um: reativar a segunda maior economia do mundo, que começa a dar sinais de abrandamento depois de, em julho, as exportações terem recuado 8,3% e os preços nas vendas industriais terem atingido mínimos de 2009. No entanto, os analistas antecipam que a "mexida" poderá marcar o arranque de uma guerra cambial.

"A desvalorização recorde do yuan visa manter a competitividade externa, num contexto de queda das exportações, o que foi interpretado pelo mercado como o reconhecimento da China dos receios que existem sobre o crescimento económico", afirmou Steven Santos ao Dinheiro Vivo. Para o gestor do BiG, o objetivo imediato desta medida é "o apoio às empresas exportadoras, depois da balança comercial ter revelado uma queda anual nas exportações".

Na prática, o banco central chinês atirou o câmbio do yuan face ao dólar de 6,1162 para 6,2298, enfraquecendo a moeda e, dessa forma, melhorar a competitividade das empresas exportadoras chinesas, numa economia que dá sinais de menor robustez e que fez ressurgir os receios dos investidores quanto à desaceleração do segundo maior motor económico mundial. De acordo com as expectativas, a China deverá registar um crescimento de 7% em 2015, o mais baixo em 25 anos. Do outro lado da fronteira, um yuan mais fraco dificulta a venda de bens europeus e norte-americanos para a China, embora para as empresas portuguesas o impacto não seja, por enquanto, qualificado de "significativo".

Compartilhe com os amigos: