Por que o euro pode entrar em desvalorização ainda mais?

Por que o euro pode entrar em desvalorização ainda mais?

9 agosto 2014, 12:33
Paulogabi
0
124

A Zona Euro parece não ter forças para superar a crise sistémica mais pesada. Fundamentalmente o problema se enraíza em, por um lado, uma independência dos bancos centrais que cuidam a soberania fiscal dos países, tenho aqui o Banco Central Europeu (BCE). A irregularidade da designação dos acontecimentos de crises em alguns lugares manifesta-se com mais força, por exemplo no França e Itália, em outros lugares com mais debilidade como em Alemanha; estás manifestações irregulares criam problemas para sua solução. Esta dissemelhança não lhe permite ao BCE tomar uma solução a escala, como em EUA, Grã-Bretanha e outros países. No entanto isto significa risco alto de que a Zona Euro com seus problemas se pode converter no doente económico crónico da região.

O BCE continua pondo resistência à execução de variantes acertadas de luta contra a crise, que têm sido tomadas por Grã-Bretanha, Japão e EUA; com a recompra de activos de títulos do estado os quais resgatando ao BC tomaram em seu saldo, de facto, incorporando liquidez monetária na economia permitindo reabilitar-se a costa do estado. No entanto nestes países, a diferença da Zona Euro, existe uma particularidade. As companhias privadas, por exemplo, em Estados Unidos têm a possibilidade de pedir emprestado usando instrumentos bursáteis, vendendo títulos do estado num mercado aberto, ainda que em Europa a instrumentação do sector bancário ocupa um lugar significativo, que como se espera, vai  nivelar todos os esforços de alívio quantitativo, se sua acção simplesmente é levada ao terreno europeu. Por isto o BCE fala a respeito do programa de ajuda com o uso de bancos mediante a concessão de linha de crédito com a condição de que financiem um sector factível da economia.

 

 Aqui aparecem novas dúvidas. Alemanha, como líder económico e político, que possui o direito de veto a importantes decisões tomadas por qualquer, se opor à compra de activos, razoavelmente considerando que o BCE será obrigado a resgatar títulos do estado de 18 países da Zona Euro. Em que terminasse isto, por agora predizer algo é complicado já que nunca tem tido um precedente histórico parecido. Ainda que se ao mesmo tempo, é evidente, não se tomam medidas radicais então o bloco de valores europeu simplesmente pode entrar em colapso, no ambiente de crise a grande escala que espera à Zona Euro. Neste ponto já sai à superfície não só o instinto de conservação económico senão também o instinto político, que está obrigado a interpretar todos os interesses utilitários de Alemanha. A partir do dito acima, podemos dizer que o BCE deve tomar medidas radicais, isto inequivocamente pressionará fortemente à divisa única. 

 

Prognóstico:

O par EUR/USD após a consolidação, o mais provável, continuará descendo a 1,3300, depois a 1,3290. 

 

 

Compartilhe com os amigos: