Mercados em Zoom: Nasdaq espreita novos máximos de 14 anos

Mercados em Zoom: Nasdaq espreita novos máximos de 14 anos

19 agosto 2014, 15:35
cebero
0
51

Bolsas europeias continuam em alta perante desanuviar da tensão na Ucrânia.

PSI 20 5.680,81 pontos (0,48%) A bolsa de Lisboa continua o rally das últimas cinco sessões e está entre as bolsas que mais sobe na Europa. Os títulos da banca são os que mais valorizam hoje, a recuperar das fortes perdas decorrentes da crise no BES. A dar energia suplementar à bolsa está a Galp Energia que avança cerca de 3%. A impedir maiores ganhos está a queda, embora ligeira, do peso pesado Jerónimo Martins. E da Sonae que negoceia no vermelho na véspera de apresentar as suas contas, relativas aos primeiros seis meses do ano, ao mercado.

Euro Stoxx 50 3.086,38 pontos (0,42%) Os ganhos na sessão de ontem em Wall Street e o optimismo em relação ao aliviar da tensão entre a Rússia e a Ucrânia estão a abrir o apetite dos investidores. Os bancos europeus estão de olhos postos no mercados de obrigações em dólares - um mercados neste momento mais competitivo, de acordo com os analistas, para aumentar os rácios de capital.

Futuros do Nasdaq para 4.017,50 pontos (0,23%) As acções tecnológicas podem voltar a bater hoje máximos de 14 anos de acordo com os analistas ouvidos pela Bloomberg. Wall Street encerrou ontem no nível mais elevado desde o final de Julho e os futuros apontam para mais uma abertura em alta. Indicadores económico animadores e o aliviar da tensão geopolítica estão a trazer os investidores de regresso ao risco. Em termos empresarias, destaque para a apresentação de resultados da retalhista Home Depot.

Juros a 10 anos 3,398% (-0,089) As ‘yields' da dívida soberana portuguesa estão a aliviar em todos os prazos, na véspera de novo leilão de Bilhetes de Tesouro - o objectivo é colocar até 1,000 milhões de euros com maturidade a 3 e a 12 meses. O juros da dívida de Espanha caem igualmente no mercado secundário a dez anos e subiam a dois e cinco anos, no dia em que o Tesouro espanhol foi ao mercado para leiloar dívida de curto prazo e consegui pagar juros a mínimos históricos.

Euro 1,3347$ (-0,13%) A moeda da Nova Zelândia (kiwi) caiu quase 0,50% depois que o governo ter reduzido a sua previsão de crescimento. O euro está novamente perto de mínimos dos últimos nove meses face à divisa norte-americana, estando a negociar num valor próximo dos mínimos alcançados este mês.

Euribor 6 meses 0,292% (-0,005) As taxas Euribor desceram hoje em todos os prazos, com uma queda acentuada nas principais maturidades: seis meses (referência nos créditos à habitação em Portugal), três e 12 meses.

Brent 101,94 dólares (0,3%) O preço do barril de brent, a referência para as exportações nacionais, continua em alta depois de ontem ter batido o seu valor mais baixo em quase 14 meses. Isto depois da forças curdas e iraquianas terem passado a controlar a maior barragem iraquiana, travando o avanço dos militantes islâmicos no Norte do país.

O Mercados em Zoom, um retrato instantâneo da evolução das bolsas, é actualizado todos os dias úteis às 11h00, 14h45 e 16h45.

Compartilhe com os amigos: