Teoria das Ondas de Elliot?

23 setembro 2017, 05:10
Marcos Pereira
0
28


Teoria das Ondas de Elliot?


Ralph Nelson Elliot, traballhou como contador em uma empresa de Estrada de Ferro Internacional para América Central, e entre 1930 e 1940, ficou internado em um sanatório para tuberculosos, onde iniciou suas pesquisas, estudando a teoria de Dow e fazendo observações técnicas sobre o mercado de ações. Elliot foi responsável por desenvolver o modelo da teoria das ondas, que se baseia em ciclos no gráfico, para anteceder cenários de alta ou baixa, com grande probabilidade de acerto. Em sua teoria, Elliot constatou que o mercado seguia alguns padrões, pois verificou que o mercado é movido pela psicologia das massas, evoluindo de forma repetitiva. Os três aspectos mais importantes da teoria de Elliot são: os padrões, as proporções e o tempo. Conforme Elliot, a tendência do mercado é formada por ondas definidas. Segundo ele, essa tendência é composta por um padrão de 8 ondas. Há uma movimentação formada por 5 ondas, que se reparte em 3 ondas na direção dominante, e em 2 ondas na direção oposta à tendência principal. Portanto, uma onda completa terá 5 movimentos.

Elliot publicou a chamada “Lei da Natureza – O segredo do Universo”. Nesta obra, ele abrange a teoria das ondas, dizendo que os preços se movimentavam em ciclos, de acordo os números de Fibonacci, que seguem a seqüência 23,6% , 38,2% , 50% e assim por diante.

Como exemplo, Elliot utilizou sua teoria na pior fase da 2ª Guerra Mundial, para verificar que uma nova onda de alta estava prestes a dar início, e que a mesma se prolongaria por algumas décadas. Já Robert Pretcher, conhecido como guru financeiro, utilizou também a teoria das ondas de Elliot, para prever que em plena recessão em setembro de 1982, haveria um aumento de 5 vezes no valor das ações.

Fibonnacci e a Teoria das Ondas de Elliot Forex.

A Teoria das Ondas de Elliot tem utilidade para antecipar certas fases e ciclos dos mercados financeiros. De acordo com Elliot, há um comportamento identificável que surge sob a forma de “ondas”. Nesta teoria, defende-se que o mercado segue um padrão de cinco ondas de subida e três ondas de descida, de forma a completar um ciclo inteiro. Elliot estudou a série de Fibonacci, criada pelo matemático italiano de mesmo nome, para tirar conclusões importantes. A série de Fibonacci é a seguinte:

1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233, 377, …….

Ou seja, é uma série iniciada com 1 e cujos números seguintes são a soma do número atual e seu anterior. Por exemplo, 5 = 3+2, 8=5+3 e assim por diante. Algo relevante a se perceber é que, após o quarto número da série, ao dividir um número por seu sucessor, o resultado obtido é sempre 0,618 (aproximadamente). Dividindo um número por seu antecessor, o resultado é aproximadamente 1,618, também conhecido como “Proporção Áurea”, denominada φ (a letra grega phi). Exemplificando, percebe-se que 13/8 ≈ 1,62; 144/89 ≈ 1,62 etc.


Elliot utilizou propriedades percebidas na série de Fibonacci para estudar e entender a movimentação dos mercados. Assim, concluiu que:

a) A onda 1 (primeira onda de uma seqüência) é a base para se determinar as razões das demais ondas.
b) A onda 2 (segunda onda da seqüência) se relaciona com a onda 1, numa razão de 50% a 62% desta.
c) A onda 3 está relacionada à onda 1 segundo a proporção 1,618, 2,618 ou 4,236.
d) A onda 4 relaciona-se à onda 3 por uma das relações: 24%, 38% ou 50% desta.
e) A onda 5 está relacionada à onda 1 segundo uma das proporções: 1,00, 1,618 ou 2,618

É corriqueiro encontrar uma onda que corrija a anterior em uma proporção de aproximadamente 0,618, ou seja, 61.8%. Isto é, a Onda 2 corrige a Onda 1. Já a Onda 3 supera o pico da Onda 1 também em 61.8%, aproximadamente.

De acordo com Elliot, o mercado se movimenta em cinco ondas distintas quando sobe e em três quando cai, conforme citado anteriormente. Na figura, observa-se o movimento de subida nas ondas 1, 3 e 5. A correção é observada nas ondas 2 e 4. As ondas negativas são mostradas em A e C, e a onda B representa o único movimento de subida num momento de baixa.


Compartilhe com os amigos: