Bolsas europeias recuperam de maior queda do último mês

Bolsas europeias recuperam de maior queda do último mês

23 setembro 2015, 22:00
News
0
115

Os principais índices europeus registam ganhos em torno de 0,5%, depois de terem desvalorizado mais de 3% na sessão de ontem. As empresas ligadas à energia e matérias-primas são as que mais impulsionam.

As bolsas europeias estão a negociar em terreno positivo esta quarta-feira, 23 de Setembro, depois de terem registado, ontem, a maior desvalorização do último mês.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, sobe 0,58% para 348,67 pontos, recuperando de um deslize de 3,12%, o maior desde 24 de Agosto, sessão em que o Stoxx600 encerrou com uma queda de 5,33%. Essa, por sua vez, foi a maior desde 2008.

A liderar os ganhos está o londrino Footsie, com uma subida de 1,24%, seguido pelo índice italiano, que avança 1,1%. O alemão DAX valoriza 0,74% e o francês CAC40 sobe 0,61%. A bolsa de Atenas é a única que negoceia no vermelho, com uma desvalorização de 1%.

As empresas do sector da energia e das matérias-primas são as que mais contribuem para as subidas, numa altura em que o sector automóvel também recupera da maior desvalorização desde 2011, motivada pelo escândalo da Volkswagen. A fabricante alemã avança 2,74% para 108,9 dólares, após dois dias de fortes quedas.

A queda abrupta das acções da fabricante alemã surgiu depois de, durante o fim-de-semana, ter admitido ter instalado um "dispositivo manipulador" de emissões de gases em meio milhão dos seus veículos a diesel (a gasóleo) produzidos desde 2009. O caso foi descoberto nos EUA, mas esta questão pode ter-se espalhado por mais países e os números foram, entretanto, actualizados pela própria empresa.

A animar os mercados bolsistas europeus estão também os dados revelados pela Markit Economics, que mostram que, apesar de o PMI da Zona Euro ter caído ligeiramente em Setembro, a média do terceiro trimestre é a mais elevadas em mais de quatro anos.

O índice de gestores de compras (PMI, na sigla inglesa) para a indústria e serviços da Zona Euro caiu de 54,3 pontos, em Agosto, para 53,9 pontos, em Setembro. 

Segundo a Markit Economics, a economia da Zona Euro deverá manter a taxa de crescimento de 0,4% no terceiro trimestre, devido ao aumento das encomendas à indústria e aos pedidos em atraso.

Compartilhe com os amigos: