Situação da economia da China preocupa os Estados Unidos

Situação da economia da China preocupa os Estados Unidos

31 agosto 2015, 06:30
News
0
86

O vice-presidente do Federal Reserve (FED - banco central dos Estados Unidos) disse hoje que não se deve esperar por uma inflação de 2% para subir as taxas de juros e reconheceu que acompanha de perto a evolução da economia chinesa.

Stanley Fischer afirmou que "não se deve esperar que a inflação volte aos 2% para começar a apertar"o crédito.

Nos Estados Unidos, as taxas de juros estão em níveis muito baixos (perto de zero) desde a crise financeira de 2008.

Fischer também reconheceu que o banco central dos EUA está preocupado com o impacto de uma desaceleração da economia chinesa, a segunda economia mundial.

"Neste momento estamos acompanhando a evolução da economia chinesa e seguimos de perto os seus efeitos reais e potenciais em outros países", afirmou.

O abrandamento da economia chinesa, que tem agitado as bolsas nas duas últimas semanas, pode afetar a inflação nos Estados Unidos, através da queda do preço das matérias-primas.

O comité de política monetária do FED vai reunir-se nos dias 16 e 17 de setembro.

Compartilhe com os amigos: