É possível viver de day-trading?

Rogerio Figurelli  
Boa noite a todos,

Provavelmente vocês já conhecem ou ouviram falar dessa pesquisa recente [1], encomendada pela CVM, onde algumas das principais conclusões são que:

"A probabilidade de alguém começar a fazer day-trade e conseguir, após o período de aprendizado, uma renda média diária acima de R$ 300,00, é igual a 15 dividido por 19.696 (0,08%). Considerando-se apenas as pessoas que operaram por mais de 300 pregões, essa probabilidade é 15 dividido por 1.558 (0,96%). É importante enfatizar que estamos ignorando possíveis custos de corretagem, cursos e tecnologia."

Acessando hoje (21/10/2019) o site da SSRN (Social Science Research Network), me chamou a atenção que a versão mais recente e atualizada do artigo, publicada nesse repositório [2], aparece entre os 10 maiores downloads.

Isso demonstra não apenas a excelente qualidade da pesquisa, e da equipe de professores responsáveis, como a relevância de suas conclusões.

Um ponto que considero muito relevante nesse trabalho, e que me parece um excelente assunto para debate nesse fórum, pois afinal estamos em um ambiente de trading sistêmico, é o resultado e crescimento dos sistemas HFT.

E a pergunta que não quer calar é: até que ponto as mudanças recentes e entrada do Retail Liquidity Provider (RLP) são reflexos diretos desse crescimento do HFT e resultados desanimadores dos day traders?

Sds.,

Rogério Figurelli

---

Referências:

[1] Só minoria ganha mais de R$ 300 por dia com 'day trade', diz pesquisa
https://valor.globo.com/financas/noticia/2019/03/08/so-minoria-ganha-mais-de-r-300-por-dia-com-day-trade-diz-pesquisa.ghtml

[2] Day Trading for a Living?
Fernando Chague, Rodrigo De-Losso and Bruno Giovannetti
https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=3423101


Só minoria ganha mais de R$ 300 por dia com 'day trade', diz pesquisa
Só minoria ganha mais de R$ 300 por dia com 'day trade', diz pesquisa
  • 2019.03.08
  • Álvaro Campos
  • valor.globo.com
A pesquisa de Fernando Chague e Bruno Giovannetti foi encomendada pela própria CVM e analisou dados de 2012 a 2017. Nesse período, eles selecionaram um universo de 19.696 pessoas que começaram a operar com "day trade". Dessas, apenas 1.558 (7,9%) persistiram por mais de 300 pregões - ou seja, buscaram de fato ter uma fonte de renda constante...
Eduardo Oliveira  
Rogerio Figurelli:
Boa noite a todos,

Provavelmente vocês já conhecem ou ouviram falar dessa pesquisa recente [1], encomendada pela CVM, onde algumas das principais conclusões são que:

"A probabilidade de alguém começar a fazer day-trade e conseguir, após o período de aprendizado, uma renda média diária acima de R$ 300,00, é igual a 15 dividido por 19.696 (0,08%). Considerando-se apenas as pessoas que operaram por mais de 300 pregões, essa probabilidade é 15 dividido por 1.558 (0,96%). É importante enfatizar que estamos ignorando possíveis custos de corretagem, cursos e tecnologia."

Acessando hoje (21/10/2019) o site da SSRN (Social Science Research Network), me chamou a atenção que a versão mais recente e atualizada do artigo, publicada nesse repositório [2], aparece entre os 10 maiores downloads.

Isso demonstra não apenas a excelente qualidade da pesquisa, e da equipe de professores responsáveis, como a relevância de suas conclusões.

Um ponto que considero muito relevante nesse trabalho, e que me parece um excelente assunto para debate nesse fórum, pois afinal estamos em um ambiente de trading sistêmico, é o resultado e crescimento dos sistemas HFT.

E a pergunta que não quer calar é: até que ponto as mudanças recentes e entrada do Retail Liquidity Provider (RLP) são reflexos diretos desse crescimento do HFT e resultados desanimadores dos day traders?

Sds.,

Rogério Figurelli

---

Referências:

[1] Só minoria ganha mais de R$ 300 por dia com 'day trade', diz pesquisa
https://valor.globo.com/financas/noticia/2019/03/08/so-minoria-ganha-mais-de-r-300-por-dia-com-day-trade-diz-pesquisa.ghtml

[2] Day Trading for a Living?
Fernando Chague, Rodrigo De-Losso and Bruno Giovannetti
https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=3423101


Excelente texto, mas sejamos francos, ganhar todos os dias é impossível. O que é dificil para a maioria principalmente no começo é conseguir parar quando bate o gerenciamento de risco, tanto para gain quanto para loss e com isso a conta nunca fechara.

জচেলিনো  
Rogerio Figurelli:
Boa noite a todos,

Provavelmente vocês já conhecem ou ouviram falar dessa pesquisa recente [1], encomendada pela CVM, onde algumas das principais conclusões são que:

"A probabilidade de alguém começar a fazer day-trade e conseguir, após o período de aprendizado, uma renda média diária acima de R$ 300,00, é igual a 15 dividido por 19.696 (0,08%). Considerando-se apenas as pessoas que operaram por mais de 300 pregões, essa probabilidade é 15 dividido por 1.558 (0,96%). É importante enfatizar que estamos ignorando possíveis custos de corretagem, cursos e tecnologia."

Acessando hoje (21/10/2019) o site da SSRN (Social Science Research Network), me chamou a atenção que a versão mais recente e atualizada do artigo, publicada nesse repositório [2], aparece entre os 10 maiores downloads.

Isso demonstra não apenas a excelente qualidade da pesquisa, e da equipe de professores responsáveis, como a relevância de suas conclusões.

Um ponto que considero muito relevante nesse trabalho, e que me parece um excelente assunto para debate nesse fórum, pois afinal estamos em um ambiente de trading sistêmico, é o resultado e crescimento dos sistemas HFT.

E a pergunta que não quer calar é: até que ponto as mudanças recentes e entrada do Retail Liquidity Provider (RLP) são reflexos diretos desse crescimento do HFT e resultados desanimadores dos day traders?

Sds.,

Rogério Figurelli

---

Referências:

[1] Só minoria ganha mais de R$ 300 por dia com 'day trade', diz pesquisa
https://valor.globo.com/financas/noticia/2019/03/08/so-minoria-ganha-mais-de-r-300-por-dia-com-day-trade-diz-pesquisa.ghtml

[2] Day Trading for a Living?
Fernando Chague, Rodrigo De-Losso and Bruno Giovannetti
https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=3423101


1. Existem evidencias que mais de 97% dos daytraders, empreendedores, investidores, esportistas, empresários, e todos que se dedicam a uma atividade de alta performance, falham. Portanto, este fato comprovado invalida a ideia propagada por especialistas de que você deveria persistir;


2. A conclusão acima pode ser quantitativamente perfeita, mas eh conclusão de perdedor. Estude duro, treine, aprenda, leia, escute, erre e comece de novo, se espelhe nos grandes, seja disciplinado, curioso e paciente e torne-se parte dos 3%. Ou achou que seria fácil?

Rogerio Figurelli  
Eduardo Oliveira:

Excelente texto, mas sejamos francos, ganhar todos os dias é impossível. O que é dificil para a maioria principalmente no começo é conseguir parar quando bate o gerenciamento de risco, tanto para gain quanto para loss e com isso a conta nunca fechara.

Olá  Eduardo Oliveira, ótimo ponto, acredito que complementar, que é a questão de gerenciamento de risco. Na minha opinião, a análise e ponto apresentado pelos autores tem lógica não em termos de ganhar todos os dias, mas na consistência de resultados e no aprendizado do trader, especificamente no intradiário.
Seja como for, considero sua visão de gerenciamento relevante para ambos os pontos.
Sds.,
Rogério Figurelli

Rogerio Figurelli  
Joscelino Celso de Oliveira:

1. Existem evidencias que mais de 97% dos daytraders, empreendedores, investidores, esportistas, empresários, e todos que se dedicam a uma atividade de alta performance, falham. Portanto, este fato comprovado invalida a ideia propagada por especialistas de que você deveria persistir;


2. A conclusão acima pode ser quantitativamente perfeita, mas eh conclusão de perdedor. Estude duro, treine, aprenda, leia, escute, erre e comece de novo, se espelhe nos grandes, seja disciplinado, curioso e paciente e torne-se parte dos 3%. Ou achou que seria fácil?

Olá  Joscelino Celso de Oliveira, antes de mais nada, ótimo ver você de volta ao fórum e aos debates, contribuindo com seu grande expertise de mercado.
Direto ao seu ponto, acredito que o fundamental não é a análise apresentada pelos autores, mas os dados que foram revelados, que permitem todos fazerem as próprias análises, ainda mais pelo fato de que esse é um assunto bastante polêmico, que envolve os mais diversos interesses, dos mais variados players de mercado.
Nesse contexto, existe no meu entender um outro ponto mais fundamental e relevante, apresentado nesse artigo mais recente [2], que mostra o avanço dos players de HFT nesse mercado. Minha leitura dos últimos dados apresentados, e análise direta, é que as chances de sucesso no intradiário estão impactadas diretamente pelo avanço dos sistemas HFT, e de grandes players, principalmente internacionais, com grandes equipes e estruturas para competir em reconhecimento de padrões estacionários, onde eu destacaria como principais duas abordagens utilizadas em outros mercados, que são a arbitragem de latência e o desenho de mercado.
Na verdade, comento isso a muito tempo em vários posts em outras fontes e nesse fórum. Não há como parar o avanço da tecnologia, e o resumo da ópera é que já estamos vivendo, e discutindo, no mercado brasileiro, as mesmas questões de impacto do HFT, e, principalmente, o avanço dos robôs traders em grandes dimensões de competição, até porque, como comentam os autores, trata-se do terceiro instrumento financeiro em termos de volume de operações no mercado mundial — acima até do E-mini S&P 500 Futures Index/Options — e portanto com todos holofotes sobre ele.
Portanto, considero fundamental que todos traders analisem esses dados com atenção e entendam esse impacto, e os seus riscos, formando suas próprias análises, que provavelmente estarão muito acima do aprendizado da técnica, ainda mais se considerarmos que quem detém as melhores tecnologias, como as principais ferramentas de Inteligência Artificial, são justamente os grandes players.
Sds.,
Rogério Figurelli

Trader_Patinhas  

Algumas pontos pra refletir (a maioria são reflexões pessimistas quanto ao sucesso do day-trade, mas a última é otimista e talvez salve a lavoura):

1) Reflexões pessimistas:

  • Dessas 15 pessoas que obtêm um lucro médio diário acima de R$ 300, quantas usam robôs MT5 ?
  • Dessas 15 pessoas, quantas têm um retorno ajustado por risco aceitável, ao se medir Sharpe Ratio, Sortino Ratio etc. ?

    Por exemplo: algumas delas podem ter obtido esse lucro diário médio de pouco mais de R$ 300 ao longo do ano alternando lucros e prejuízos diários na faixa de dezenas de milhares de reais, o que significa estatisticamente um "empate" de alta volatilidade, sendo a média diária de R$ 300 positivos um simples "ruído estatístico" que no ano seguinte terá 50% de chance de ser negativo.

  • A seleção dos 15 melhores resultados dentre milhares impõe um forte viés de seleção na análise desses 15 vencedores, que torna a "hipótese nula" bastante plausível (quem conhece um mínimo de estatística sabe do que estou falando). A "hipótese nula", nesse contexto, seria a hipótese de que nenhum day-trader consegue lucrar consistentemente e que esses 15 foram os pouquíssimos dentre milhares que tiveram uma "sorte excepcional" no ano anterior e que provavelmente não repetirão essa mesma "sorte" no ano seguinte.  

2) Reflexão otimista (essa aqui talvez "salve a nossa lavoura"):

  • Será que o fato de haver apenas 15 pessoas físicas com lucro consistente não seria apenas porque todos aqueles que alcançam lucro consistente acabam passando a investir como "PJ" (clubes de investimento, fundos de investimento ou outros tipos de empresa) com objetivo de reduzir emolumentos e/ou carga tributária?

    Vale lembrar que:
       - clubes e fundos de investimento pagam emolumentos menores;
       - como PJ é possível abater diversas despesas operacionais do lucro real, reduzindo a carga tributária
    obs: existem mecanismos sofisticados para "fabricar" despesas operacionais que, embora sejam eticamente questionáveis, podem ser feitos rigorosamente dentro da lei.

    Já como PF, vc tá lascado, pois day-trade tem tributação de 20% sobre o lucro e, além de pagar emolumentos mais caros que PJ, vc como PF só consegue abater emolumentos e corretagem, não tem como abater outras despesas.

    Por isso imagino que todo PF bem-sucedido no day-trade tende naturalmente a se tornar PJ e sair dessa estatística.  
Flavio Javier Jarabeck  

O RESUMO da história é": Ou você é Trader e quer encarar isso (estudando e se dedicando) ou você é mais um aventureiro.

A estatística engorda os números com os aventureiros.

Você não precisa de Algo Trading se você sabe interpretar o mercado.

Como sempre disse há séculos atrás, Ser dono de Robô é como obter um brevê, não é para todos. Você precisa merecer.

Ou você sabe exatamente o que faz e  QUER automatizar, ou você não sabe e quer ARRISCAR...

O resto é ruído...


E, ruído, é o que mais tem nesse mercadinho... E quando você se der conta, gastou 5K em um curso de m*rda babando ovo pra pseudo-guru. Esta é a realidade brazuca. CUIDADO!

;)

Cesar Afif rezende Oaquim  

Aprendi cedo, no mundo da mágica, hobby que me dediquei na juventude, que o segredo é o ponto de vista. Isso me deu um UP ao longo da vida, em especial na vida acadêmica.

Aprendi fazer as perguntas certas, e não olhar aonde "o magico" deseja que eu olhe.

O artigo é sobre Day trading, não fala sobre quem mudou para Swing trade, quem percebeu que precisa de um capital alto para viver de renda, mesmo ganhando muito mais que a maioria no mercado e etc...

O artigo se foca na B3, o pior lugar do mundo para daytrade. Corretoras ruins, altas taxas, problemas em sincronismo e tudo de ruim que ouço aqui dos meus pares que ainda se aventuram em EAs para o mercado Brasileiro.

ENfim, um artigo de olho no que deu errado, pronto para desestimular quem está começando.

Eloizio Coelho Alves  
É possível, desde que se tenha uma noção grande sobre gráficos e atualização constante sobre o mercado financeiro. Nenhum gráfico cai para sempre, ele pode cair muito, mas há as correções constantes e são nestas horas que a ordem negativa pode ser revertida. Quem tem ansiedade não pode se aventurar, pois o mercado é frio e exige frieza e raciocínio. Nem todo robô conseguirá manter a sua estratégia para sempre vitoriosa. Haverá um dia em que o mercado irá totalmente contra a programação do seu robô, levando-o ao desespero. A análise pessoal é sempre a melhor, aliada à um bom conhecimento e boa percepção do mercado atual.
Ricardo Rodrigues Lucca  
Cesar Afif rezende Oaquim #:

Aprendi cedo, no mundo da mágica, hobby que me dediquei na juventude, que o segredo é o ponto de vista. Isso me deu um UP ao longo da vida, em especial na vida acadêmica.

Aprendi fazer as perguntas certas, e não olhar aonde "o magico" deseja que eu olhe.

O artigo é sobre Day trading, não fala sobre quem mudou para Swing trade, quem percebeu que precisa de um capital alto para viver de renda, mesmo ganhando muito mais que a maioria no mercado e etc...

O artigo se foca na B3, o pior lugar do mundo para daytrade. Corretoras ruins, altas taxas, problemas em sincronismo e tudo de ruim que ouço aqui dos meus pares que ainda se aventuram em EAs para o mercado Brasileiro.

ENfim, um artigo de olho no que deu errado, pronto para desestimular quem está começando.

Eu acho interessante o artigo, mas eu tambem não levo muita fé nele. Entretanto, se pegar outros estudos como nos estados unidos é concluido um valor proximo do brasileiro e eles teriam usado como estudo o imposto recolhido. Eu so não acho ele aqui para colocar o link que é interessante por ter sido feito nesse outro país.

Razão: